Museu de Arte Sacra abre mostra sobre infância de Cristo

A exposição conta com esculturas do século XVII até os dias atuais, além de outros suportes, como tecido, papel etc.

Terça-Feira, 06/12/2022 | Secretaria Executiva de Comunicação .

O Museu de Arte Sacra de Angra dos Reis abriu nesta terça-feira, dia 6, a exposição “E se chamará Jesus! A infância de Cristo retratada através da arte”. Até 5 de fevereiro do ano que vem, o visitante pode conhecer o acervo sacro católico de Angra dos Reis, com as figuras de Jesus em sua infância e sua família, em diversos materiais e técnicas. A exposição apresenta esculturas do século XVII até os dias atuais, além de outros suportes, como tecido, papel etc.

– Esta é uma exposição muito especial, pois é a terceira vez que conseguimos fazer uma exposição natalina, com a Sagrada Família em exibição. E neste ano temos uma novidade, que é um presépio da igreja da Santíssima Trindade, de Jacuecanga, em gesso antigo, que passou por um trabalho nosso de restauração. Toda a equipe se mobilizou para concluir o trabalho a tempo para a celebração de Natal, e isso foi muito prazeroso – relembra Luciana Praça, coordenadora de Patrimônio Histórico e Cultural do município, diretora do Museu de Arte Sacra e quem assina a curadoria da exposição.

A mostra pode ser conferida gratuitamente, de terça a sexta, das 9h às 12h e das 14h às 17h; e aos sábados, domingos e feriados, das 9h às 13h. O Museu de Arte Sacra e igreja da Lapa e Boa Morte ficam na Rua Doutor Bastos, S/N, Centro.

– Mesmo os que não são religiosos se envolvem nos preparativos natalinos, presentes, amigos, família. Nesse processo de preparação se abre caminho para o Ano-Novo que se aproxima. É com o espírito natalino e com a esperança de um novo ano que o Museu de Arte Sacra de Angra dos Reis oferece ao visitante a história da infância de Cristo através da arte e suas mais diversas representações – explica Andrei Lara, secretário de Cultura e Patrimônio.

– A gente convida moradores de Angra, visitantes e turistas a virem a essa exposição, e que esse Natal possa abrir os corações para a esperança, para que tenhamos um próximo ano próspero e feliz. Esse ar de renovação é o que a exposição quer trazer – disse a coordenadora de Patrimônio, chamando pela visita de todos.