Ouvidoria Interna da Prefeitura completa 1 ano

Canal é considerado ferramenta importante para aprimoramentos da gestão pública. Funcionários podem utilizá-lo com garantia de anonimato

Sexta-Feira, 20/05/2022 | Secretaria Executiva de Comunicação .

A Ouvidoria Interna da Prefeitura de Angra completou um ano no final do mês passado. Iniciada e coordenada pela Controladoria-Geral do Município (CGM), o objetivo é servir de canal de comunicação entre o servidor e a Prefeitura, melhorando o atendimento aos funcionários públicos e, consequentemente, a qualidade dos serviços prestados à população.

Por meio da Ouvidoria Interna, os servidores podem fazer solicitações, denúncias, reclamações, sugestões e elogios à administração pública do município. O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h. O contato pode ser feito por meio do telefone (24) 3365-2346 ou pelo Portal do Servidor (http://portaldoservidor.angra.rj.gov.br/), no menu Ouvidoria Interna. Não é necessária a identificação do servidor, e as informações são mantidas em sigilo.

Quem preferir pode também entrar em contato pelo e-mail cmg.ctouv@angra.rj.gov.br. O Controlador-Geral do município, Roberto Peixoto, avalia positivamente esse primeiro ano de funcionamento do serviço, mas destaca que ele precisa ser mais utilizado pelos funcionários da Prefeitura de Angra.

– O trabalho da Ouvidoria Interna é fundamental para sabermos onde estamos errando. A partir dele, as secretarias podem fazer as devidas correções em seus setores. Entretanto, o serviço tem potencial para ser mais utilizado. Ainda é preciso que mais servidores conheçam o funcionamento da Ouvidoria Interna, saibam como ela funciona, o quanto ela é importante como ferramenta de gestão para o aprimoramento da administração e que as manifestações podem ser feitas de forma sigilosa – destaca o controlador-geral.

Toda manifestação recebida é encaminhada ao setor competente (secretarias, fundações e autarquias da administração municipal) para análise e devidas providências. Essas manifestações geram um requerimento digital com número de protocolo. Com ele o andamento da manifestação pode ser consultado. A resposta do órgão competente é encaminhada à CGM, analisada e informada ao servidor manifestante. O prazo para resposta é de 20 dias, podendo ser prorrogado por mais 20 dias, a depender do caso analisado.

A coordenadora técnica da Ouvidoria Interna, Sara da Silva Ferreira, também destaca o potencial do canal de comunicação como ferramenta para o desenvolvimento da gestão, pois a partir das manifestações encaminhadas é possível identificar diversos problemas na administração e propor soluções.

– A ouvidoria dá voz ao servidor, que é um agente importante para a gestão, pois vê de forma clara o que está e o que não está funcionando e o porquê de não funcionar. O servidor sabe identificar onde é possível melhorar e o que pode ser feito para seu setor se desenvolver. De pouco em pouco, a cada denúncia, a cada sugestão, a Prefeitura vai conseguindo mapear os problemas da gestão e pensar em melhorias – explica a coordenadora.

OUVIDORIA INTERNA: O QUE ELA FAZ E O QUE ELA NÃO FAZ?
As manifestações são divididas nas categorias “solicitações”, “denúncias”, “reclamações”, “sugestões” e “elogios”. A Controladoria-Geral destaca que ainda há muita confusão entre a Ouvidoria Interna e a externa e esclarece que a Ouvidoria Interna é voltada para o funcionário da Prefeitura das fundações e autarquias municipais e as manifestações encaminhadas devem ser a respeito do ambiente de trabalho e problemas internos.

Já solicitações e denúncias externas, como por exemplo reclamações sobre construções irregulares, sobre empresas terceirizadas ou maus-tratos a animais, devem ser feitas por meio de outros canais, a depender do caso, como o setor de Protocolo da Prefeitura (Praça Nilo Peçanha, 186 – Centro. Tel: 24 3365-5405 ou o Disque Denúncia (0300-2531177).