Angra chega ao Dia da Luta Antimanicomial com avanços

Programação na Residência Terapêutica e na Praça do Parque das Palmeiras marcou o dia 18 de maio no município

Quarta-Feira, 18/05/2022 | Secretaria Executiva de Comunicação .

A Saúde Mental de Angra dos Reis promoveu nesta quarta-feira, 18 de maio, uma diversificada programação para marcar o Dia da Luta Antimanicomial.

A Residência Terapêutica (RT), recém-inaugurada pela Secretaria de Saúde, proporcionou para os seus cinco moradores com transtorno mental grave um dia de muitas atividades. Eles começaram o dia com um vasto café da manhã e depois participaram da terapia da beleza, com serviços de corte de cabelo, manicure, design de sobrancelhas, limpeza de pele e maquiagem oferecidos por profissionais parceiros.

Na parte da tarde, os moradores da RT foram atendidos no Centro Oftalmológico do Hospital Municipal da Japuíba (HMJ). Eles fizeram exame de vista, e os que necessitaram já saíram com seus óculos.

- Foi um dia inesquecível, de alegria, de carinho por nós. Algo que nem a nossa família faria. Eu amei tudo, principalmente a maquiagem que fizeram em mim, me senti outra mulher - Paloma Gomes, 30 anos, moradora da Residência Terapêutica.

Segundo o coordenador da Saúde Mental, a RT é um marco na história do município.

- Com a Residência Terapêutica, não temos mais nenhuma pessoa com transtorno mental grave institucionalizada. Elas passaram de pacientes a moradoras, tendo um convívio social saudável e com toda a assistência do município – explicou.

As equipes dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPs) Infantil e de Álcool e outras Drogas também promoveram atividades especiais na Praça Maria Magdalena da Silva Salomão, no Parque das Palmeiras. Foi uma manhã marcada por roda de conversa, apresentação musical, exposição de trabalhos, lanche e música.

O evento, com o tema “Por uma sociedade sem manicômios“, abordou a garantia dos direitos das pessoas, incluindo crianças, adolescentes e adultos, com transtornos mentais graves e persistentes e que fazem uso abusivo e prejudicial de álcool e outras drogas.

- Neste ano, tivemos muitos avanços na saúde mental, com a abertura da Residência Terapêutica e a inauguração da Unidade de Acolhimento Infantojuvenil, direcionada ao acompanhamento de crianças e jovens com problemas de álcool e outras drogas. Vamos avançar ainda mais – pontuou.

A Secretaria de Saúde está trabalhando para a implantação de quatro Equipamentos Multidisciplinares de Atenção Especializada em Saúde Mental, voltada ao atendimento de pessoas com sofrimento moderado, transtorno de ansiedade generalizado e luto patológico. O município também tem o objetivo de abrir um Caps1 no Parque Mambucaba, que vai englobar um Caps Ad, Caps 2 e Capsi.