Prefeitura promove blitz educativa na Praia do Anil

Ação faz parte da campanha Maio Amarelo, que tem como objetivo chamar a atenção de toda a sociedade para o alto índice de mortos e feridos no trânsito

Quarta-Feira, 11/05/2022 | .

Uma blitz educativa na Praia do Anil, na manhã desta quarta-feira (11), abriu a programação do Maio Amarelo em Angra dos Reis. Agentes da Secretaria Executiva de Ordem Pública e Mobilidade Urbana, junto com a Brigada Ambiental Municipal, abordaram motoristas, ciclistas, motociclistas e pedestres oferecendo materiais informativos sobre como deixar o trânsito mais seguro.

- O cidadão precisa estar consciente dos seus direitos e obrigações, por isso é muito importante a educação, e dentro do contexto do trânsito não seria diferente - destacou o pedagogo César Maleque.

O Maio Amarelo tem como tema deste ano “Juntos Salvamos Vidas”. A campanha faz parte de um movimento internacional de conscientização para a redução de acidentes de trânsito. A ideia é mostrar que a segurança no trânsito depende de todos, e esse foi o recado passado durante a blitz educativa.

- Esse tipo de ação é muito bacana. Aqui em Angra acontecem muitos acidentes, principalmente nos finais de semana, quando as pessoas bebem muito. Por isso é importante estar sempre relembrando os cuidados que se deve ter no trânsito – frisou o microempreendedor Bruno Bernardo de Freitas.

Além do evento de hoje, estão agendadas mais duas blitzes educativas dentro da programação do Maio Amarelo. No dia 18, às 9h, será a vez de a Avenida Francisco Magalhães de Castro, no Parque Mambucaba, receber a ação. Já no dia 27 a blitz com distribuição de material informativo e brindes estará na Avenida Júlio Maria, no Centro, a partir das 9h, com o apoio da equipe da Coordenação de Educação Para o Trânsito (Detran-RJ).

- Queremos chamar a atenção para o alto número de acidentes de trânsito. Somente no Brasil morrem, aproximadamente, 40 mil pessoas por ano vítimas de algum tipo de acidente de trânsito, fora aquelas que ficam lesionadas de forma permanente. Precisamos despertar uma consciência responsável em cada um – lembrou o coordenador de Educação para o Trânsito.