Observação de pássaros no Parque da Cidade

Equipe avaliou potencial local para essa importante atividade de ecoturismo

Quarta-Feira, 09/06/2021 | Superintendência de Comunicação .

O último sábado (dia 5) foi o Dia Mundial do Meio Ambiente, uma data para refletir sobre problemas ambientais e a importância da preservação dos recursos naturais. Em Angra foi também um dia de atividade no Parque Municipal da Mata Atlântica (Parque da Cidade). Um grupo formado por integrantes da Brigada Municipal Ambiental de Angra dos Reis e do Instituto Municipal do Ambiente de Angra dos Reis (Imaar) fizeram mais um reconhecimento territorial do parque, desta vez com foco no potencial local para a atividade de observação de pássaros (birdwatching), que é um segmento importante do turismo ecológico.

Outro objetivo da visita foi avaliar as áreas que mais sofrem com as queimadas neste periodos de estiagem. O Parque da Cidade ocupa o topo do morro do Centro de Angra e tem uma área com mais de 1.110 hectares, sendo uma unidade de conservação de proteção integral, estabelecida pelo Sistema Nacional de Unidades de Conservação (Snuc). A equipe percorreu uma área localizada próxima ao Encruzo da Enseada e à Praia da Enseada. O local é conhecido como monte de orações Jardim de Deus, com trilhas e mirantes naturais.

– Nessa visita tivemos a participação de um representante do Clube de Observadores de Aves [COA] de Angra dos Reis. Identificamos na área um grande potencial para a observação de pássaros. O birdwatching é uma atividade ecoturística de baixíssimo impacto ambiental, portanto vai muito ao encontro dos objetivos do parque – ressalta Fillipe Mota, superintendente de Meio Ambiente do Imaar. – Esta foi uma atividade restrita apenas a equipe técnica e seguindo os cuidados com a covid-19 – acrescenta.

O Parque da Cidade foi criado através de decreto em 2017. A unidade de conservação envolve a parte alta dos morros da Carioca, Santo Antônio, Caixa D’Água, Carmo, Peres, Glória, e da Cruz; seguindo também por cima do Encruzo, Enseada, Retiro, Ribeira, Vila Velha, Praia Grande, Bonfim e Colégio Naval.

Os objetivos que levaram o governo municipal a criar o parque se agrupam em três eixos centrais: preservação ambiental, controle do uso e ocupação do solo e potencialização do turismo ambiental e ecológico. Sobre o turismo, o Parque da Cidade busca atrair mais turistas para a área central do município, sendo considerado um potencial gerador de emprego e renda no setor, integrado com a conservação da biodiversidade. O projeto prevê a criação de trilhas, áreas de escaladas, pontos de voo livre, mirante e até alguns empreendimentos, como um restaurante.

Técnicos e responsáveis têm trabalhado passo a passo para implementar o Parque da Cidade em todo seu potencial. No momento, estão focando no reflorestamento, na recuperacao do solo, nos projeto da sede e na estruturação de trilhas, além de algumas outras atividades. Os proximos passos, respeitando os protocolos da pandemia, são dar andamento aos projetos de infraestrutura e de recuperacao ambiental.

Todas as informações e ações do parque podem ser acompanhadas no site: http://parquedacidade.angra.rj.gov.br/