Menino Imperador será coroado

Cerimônia acontece hoje, a partir das 18h30. Festa do Divino vai até domingo

Sexta-Feira, 21/05/2021 | Superintendência de Comunicação .

Nesta semana, em Angra dos Reis, a comunidade católica e demais admiradores, estão celebrando a Festa do Divino Espírito Santo, uma das maiores e mais importantes manifestações culturais do município. As atividades começaram no dia 14 e vão até domingo (23). Nesta sexta-feira (21), acontece um dos momentos mais importantes, que é a coroação do Menino Imperador. A cerimônia começa às 18h30, com a saída da Folia do Divino da Casa de Cultura para a Igreja Matriz, onde haverá a missa e a coroação.

Figura emblemática da festa, o Menino Imperador é quem “recebe as chaves da cidade” e comanda simbolicamente os festejos do “império”. Nesta edição de 2021, o escolhido foi João Felipe Azevedo Oliveira, de 12 anos. Ele é do Morro do Abel e está no sétimo ano do Colégio Cooperar. João Felipe recebe todo apoio e incentivo de seus pais católicos praticantes. A alegria foi grande ao saberem da escolha.

– Inicialmente, a reação ao receber a notícia foi de surpresa. Ele e a família ficaram muito felizes com a escolha, por saberem da importância do Menino Imperador nos festejos da cidade – conta-nos a catequista Mariana Ximene. - Estamos todos muito contentes com a oportunidade que o João está tendo de demonstrar sua fé e estar presente na história dos costumes da cidade e da Igreja Católica – complementa.

Além de religião, João gosta de ser escoteiro e de jogos eletrônicos. Descrito como um menino inteligente, ele tem um gosto especial pela astronomia. O menino sonha em ser astrofísico e está sempre pesquisando sobre planetas e as mais variadas curiosidades espaciais.

HISTÓRIA
A presença do Menino Imperador na Festa do Divino tem raízes no período medieval, em Portugal, assim como a própria festa. Após a missa e os festejos, a rainha Isabel oferecia comida e doações aos mais pobres. Em uma dessas ocasiões, ela coroou um pobre indigente. Assim surgia a figura do Menino Imperador e o costume de coroar uma criança durante a festa. Em alguns lugares também pode ser uma menina a contemplada.

Surgida no século XII, a festa foi no início difundida pelos franciscanos. Mais tarde, já no século XIV, a rainha Isabel introduziu a festa em Alenquer, tendo por preceito básico a fraternidade. Os fundamentos do culto ao Espírito Santo até hoje são o agradecimento pelos dons recebidos e graças alcançadas, a promoção da caridade e da vivência comunitária.

Introduzida no arquipélago açoriano, a festa tomou grande vulto, sendo o Espírito Santo muito invocado. Ainda hoje, por lá ela é considerada a principal festa realizada, onde em praticamente todas as freguesias encontram-se os populares impérios do Espírito Santo. São capelas e altares onde são colocadas as insígnias da festa: coroa, salva, cetro e a bandeira do Divino.

EXPOSIÇÃO
Em Angra, o império está montado na Casa de Cultura (esquina da Rua do Comércio com a avenida Raul Pompeia), onde também ocorre uma exposição sobre o tradicional festejo, aberta para visitação até o dia 6 de junho. Há oratório, bandeiras, estandartes e banners contando a tradição da celebração do Divino Espírito Santo em Portugal e Angra dos Reis. A visitação é das 9h às 17h, de segunda a sexta; e das 9h às 13h, aos sábados e domingos.

PROGRAMAÇÃO:
Sexta-feira, dia 21
18h30 – Saída da Folia do Divino, do Império da Casa de Cultura para a Igreja Matriz
19h – Missa e ladainha, com coroação do Menino Imperador
Doação/oferta do dia: feijão

Sábado, dia 22
18h30 – Saída da Folia do Divino, do Império da Casa de Cultura para a Igreja Matriz
19h – Missa e ladainha
Doação/oferta do dia: fubá

Domingo, dia 23
6h – Alvorada festiva
7h – Missa festiva na Igreja Matriz
9h30 – Saída da bandeira e dos festeiros, do império da Casa de Cultura para a Igreja Matriz
10h – Missa na Igreja Matriz
16h – Missa na Igreja Matriz, seguida de carreata com o emblema do Divino Espírito Santo, logo após anúncio dos novos festeiros e descoroação do Imperador.