Choque de ordem visa preservação ambiental

Prefeituras de Angra e Mangaratiba, forças policiais e órgãos ambientais realizaram uma grande operação nessa quinta-feira (6)

Sexta-Feira, 07/05/2021 | Superintendência de Comunicação .

Com o objetivo de combater irregularidades ambientais e impedir novas áreas degradadas, diversos setores das Prefeituras de Angra e Mangaratiba se uniram às forças policiais e aos órgãos ambientais para a realização de uma grande operação de ordenamento ambiental nessa quinta-feira (6).

Pela manhã, mais de 30 pessoas de Angra dos Reis, envolvendo agentes da Secretaria de Segurança Pública (Proeis, GGIM, Postura, Trânsito, Vigilância Patrimonial), Instituto Municipal do Ambiente de Angra dos Reis (Imaar), Defesa Civil, se uniram, em Conceição de Jacareí, à equipe de Mangaratiba, ao INEA, Polícias Civil e Militar e Polícia Rodoviária Federal.

De lá, quatro equipes se dirigiram para o Cantagalo para um grande choque de ordem. O resultado foi uma prisão, quatro demolições, oito embargos, 12 desligamentos da Enel e 23 notificações. Depois, os agentes se dirigiram para Jacuecanga, numa área localizada atrás da Universidade Estácio de Sá, onde foram expedidas uma multa e uma declaração de embargo.

Para o secretário-executivo de Segurança Pública de Angra dos Reis, o resultado foi muito positivo e a intenção é repetir operações como esta, contando ainda com outros órgãos.

- Mais importante que combater o que já está acontecendo, é impedir novas invasões, novas áreas degradadas e proteger o futuro ambiental da nossa Angra dos Reis. No próximo dia 10, durante a reunião do Gabinete de Gestão Integrada, vamos discutir os resultados e apontar um planejamento para novas operações – finalizou.

A população pode denunciar crimes ambientais, como queimadas, poluição das águas e do solo, desmatamento florestal, construção irregular e loteamentos irregulares, por meio do Linha Verde do Disque Denúncia Angra, serviço conveniado à Prefeitura de Angra. Para isto, basta ligar para o telefone 0300 253 1177 (custo de ligação local) ou utilizar o APP “Disque Denúncia RJ”, enviando fotos e vídeos. Em todos os canais, o anonimato é garantido.