Plano de Carga do Aventureiro

Somente 560 pessoas/dia podem acampar na Praia do Aventureiro (Ilha Grande) desde o dia 26

Quinta-Feira, 28/12/2006 | Superintendência de Comunicação .

O plano piloto de carga que limita em 560 pessoas por dia acampadas na Praia do Aventureiro, Ilha Grande, litoral de Angra dos Reis, no Sul do Rio de Janeiro, começou a vigorar no dia 26 de dezembro. “O plano tem tudo para dar certo e torcida para isto é o que não falta” é o que garante a Secretária de Meio Ambiente da Prefeitura de Angra, Elizabeth Brito. Com ela, concordam os moradores e turistas que lá se encontram.
Elizabeth, acompanhada por policiais do Batalhão Florestal, fez sua primeira vistoria na praia, depois da implantação do plano, na manhã do dia 28. Ela está otimista com o quadro que encontrou: campings cheios, limpos e controlados, turistas com pulseiras de identificação aprovando o plano e os moradores nativos que vivem do turismo confiantes.
Segundo a Secretária, o plano não está totalmente fechado. Ele será adequado, conforme as necessidades dos moradores e dos órgãos envolvidos. Para isto, todos têm que cumprir funções e a da Prefeitura será trabalhar com afinco para dar toda a estrutura necessária para o local e impedir novas construções de imóveis na localidade, que hoje abriga 54 construções e 42 famílias.
A comunidade da Praia do Aventureiro, instalada nos limites da Reserva Biológica Estadual da Praia do Sul foi a escolhida para ser o projeto piloto do plano de carga porque não suportava mais a grande quantidade de turistas na alta temporada. A Prefeitura ao longo do tempo pretende estender o plano para toda a Ilha Grande.
O plano de carga está assegurado pela assinatura de um Termo de Compromisso assinado entre o Ministério Público do Estado do Rio, a Procuradoria Geral do Estado do Rio, a Fundação Estadual de Engenharia do Meio Ambiente (Feema), a Prefeitura de Angra e a comunidade, através de sua Associação de Moradores. Será realizado na prática com a participação da Prefeitura, através da Fundação de Turismo de Angra dos Reis (Turisangra) e da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano e dos demais órgãos que assinaram o termo, além da Capitania dos Portos e do Batalhão da Polícia Militar Florestal. Todos os órgãos envolvidos, inclusive a Associação de Moradores, são responsáveis pela fiscalização para que o plano possa atender plenamente as expectativas que são regular as atividades econômicas e a promoção do desenvolvimento sustentável da comunidade.
O estudo que limitou, em caráter provisório, a capacidade de carga turística, em 560 pessoas por dia, foi realizado pela Feema que limitou também em 18, o número de campings.
Desde o dia 26, o plano está em vigor. A aceitação está sendo geral. No Centro de Informações Turísticas da Prefeitura de Angra, situado na Praia do Anil, os turistas fazem filas ordeiras e saem satisfeitos com os passes e pulseiras fornecidos pela Prefeitura. De agora em diante todos as pessoas que quiserem acampar no Aventureiro devem fazer esta rotina para garantir a preservação do local. Os passes com código de barra identificam o turista e sua origem, período de permanência, camping de destino e embarcação condutora. Junto com o passe é fornecida uma pulseira de identificação. Ao chegar ao Aventureiro, o turista é recebido pela Associação de Moradores. Os dados do passe são confirmados, inclusive o código de barras através de um leitor óptico.
No local já foram instaladas placas informativas sobre os limites provisórios da área de exclusão previstas no termo. Na Praia do Sul, por exemplo, onde está o Parque Marinho, o acesso é terminantemente proibido. Para fazer valer a lei, a Polícia Militar Florestal vai intensificar suas ações, principalmente, nos feriadões.
Para o Prefeito de Angra, Fernando Jordão, este é mais um importante passo na luta pela preservação das belezas naturais da cidade, que foi discutido e aprovado pela comunidade local do Aventureiro.
_ A Ilha Grande é a pérola de Angra dos Reis. É preciosa, com suas belezas naturais e com seu povo caiçara. Precisamos preservá-la para todos nós, mas principalmente para os que nela nasceram e lá moram e por isto mesmo a tornam tão especial. Ressalto que a participação da comunidade foi fundamental para chegarmos a este consenso e a ela agradeço.
A Praia do Aventureiro é sem sombras de dúvidas um dos paraísos da Ilha Grande, freqüentada principalmente por jovens que amam o turismo ecológico e pessoas de todas as idades e do mundo todo. Ela está dentro da Reserva Biológica da Praia do Sul, mas por ser uma comunidade tradicional de caiçaras, os órgãos governamentais, entidades ecológicas e movimentos da comunidade já estão estudando propostas para excluí-la do Parque mantendo atenção especial com sua preservação.
O presidente da Turisangra, Manoel Francisco alerta aos turistas, que chegam à cidade, que procurem sempre informações sobre a legalidade do camping ou pousada, no Centro de Informações da Turisangra, que atende pelos telefones (24) 3367-7826 e 3369-7718. Mais informações também podem ser adquiridas pelo site da Prefeitura de Angra (www.angra.rj.gov.br). Nas demais praias da Ilha Grande e do continente, a Prefeitura vai continuar atuando com o Projeto Angra Legal, coibindo camping, comércio e construções ilegais, entre outras ações sócio-ambientais.

Secretarias relacionadas: