Angra vacina 5.527 idosos com mais de 65 anos em dois dias

A imunização para essa faixa etária continua na próxima semana, em todas as unidades de saúde

Quinta-Feira, 01/04/2021 | Superintendência de Comunicação .

Angra dos Reis deu um importante passo na vacinação dos idosos contra a covid-19 e se tornou um dos primeiros municípios do Estado do Rio de Janeiro a vacinar pessoas com 65 anos. Treze unidades de saúde e quatro pontos de drive-thru realizaram a imunização nessa quarta (31) e quinta-feira (1º). No total, 5.527 pessoas receberam o imunizante, incluindo primeiras e segundas doses. Entre elas estava o prefeito, de 68 anos, que foi vacinado no posto de saúde do Balneário, na manhã de hoje.

- Apesar da nossa vacinação estar evoluindo bem, temos que continuar usando máscara, utilizando álcool gel e mantendo o distanciamento. Eu acabei de tomar a vacina e vou manter todos os cuidados necessários. Fazendo isso, respeitamos todas as pessoas que estão a nossa volta – frisou o prefeito.

O presidente da Comissão de Saúde da Câmara Municipal e o secretário de Saúde acompanharam o prefeito na vacinação.

- Encerramos hoje uma grande programação de vacinação na nossa cidade e, na semana que vem, a partir de terça-feira (6), voltamos com o nosso esquema normal, com vacinação em todos os postos de saúde, para pessoas com 65 anos ou mais. Chegando mais vacinas, começaremos a imunizar pessoas de 64, 63 anos, até atingir toda a prioridade que são pessoas acima de 60 anos – informou o secretário de Saúde.

Para ser imunizado nas unidades de saúde o idoso deve apresentar RG, CPF e comprovante de residência em seu nome. Quem vai tomar a segunda dose precisa levar ainda o comprovante de vacinação da primeira dose.

Os idosos imunizados transpareciam felicidade, mas também sabem que mesmo com a vacinação, devem continuar se precavendo.

- Tomei a primeira dose hoje e estou muito feliz. Mas, precisamos ter consciência que devemos manter todos os cuidados necessários até tomar a segunda dose e ter o tempo certo para a imunização contra o coronavírus. Também termos que aguardar até que mais pessoas sejam vacinadas e assim a circulação do vírus diminua – lembrou dona Maria Aparecida, de 65 anos, moradora do Areal.

O retorno à vida normal e o convívio com os familiares é a grande esperança dos idosos.

- Eu quero curtir muito a vida, tenho muito para viver ainda. Com a vacina vou poder sair, abraçar as pessoas, participar de eventos, o que eu gosto muito. É bom que todos possam tomar – destacou dona Maria de Fátima André Pereira, de 68 anos, moradora do Morro do Peres, que foi imunizada no drive-thru da UPA.