David Pedrosa prepara projeto Expedições em Aquarelas

O aporte financeiro para a realização do projeto veio da Lei Federal Aldir Blanc, por meio do Fundo Municipal de Cultura

Sexta-Feira, 12/03/2021 | Superintendência de Comunicação .

Declarada Patrimônio Mundial da Unesco, a Ilha Grande segue atraindo muitos olhares. Mas um deles é especial, o do artista Plástico David Pedrosa, que está literalmente (re)visitando as paisagens do município de Angra, garimpando cenários e desenhando sketchs para o seu primeiro livro, o Expedições em Aquarelas – Angra dos Reis, que terá versão impressa e digital e será lançado com versão em inglês. O aporte financeiro para a realização do projeto veio da Lei Federal Aldir Blanc, por meio do Fundo Municipal de Cultura, da Secretaria Executiva de Cultura e Patrimônio.

Conhecido por ser o fundador da primeira escola de Artes no município, o artista, que já circulou internacionalmente com seu talento, está no processo de elaboração do seu primeiro livro, que será lançado ainda este ano durante a circulação da exposição de arte nos três municípios da Costa Verde: Angra dos Reis, Mangaratiba e Paraty.

- Estar na Ilha Grande redescobrindo paisagens para a produção do meu primeiro livro é muito especial. Foi na Ilha Grande que, pela primeira vez, lá em 2000, conheci um artista que muito admiro, o Ziraldo. Além disso, eu estava no meu primeiro grande evento de Arte: A Mostra de Humor Ecológico da Ilha Grande. De certa forma, a minha história também passa por esse lugar - relembra David, que há quatro anos pratica a técnica do sketch.

O projeto “Expedições em Aquarelas” contempla o público tradicional das artes plásticas, os insere no mundo digital e atrai a juventude que busca novidade e inovação tecnológica nas linguagens artísticas. Para isto, os visitantes da exposição vão poder mergulhar na arte de David Pedrosa apreciando suas obras originais e interagindo através de jogos de memória que propõem o desafio de reconhecer sua própria cidade e os locais desenhados pelo artista, em Angra dos Reis.

O acesso à exposição nas três cidades será gratuito e parte dos exemplares do livro será distribuída para bibliotecas públicas municipais e instituições culturais sem fins lucrativos do Estado do Rio de Janeiro.