Rede de Atendimento à Mulher se une contra a violência

Debate fez parte da programação do Mês da Mulher, organizada pela Prefeitura de Angra

Quinta-Feira, 11/03/2021 | Superintendência de Comunicação .

Fortalecimento da Rede de Atendimento à Mulher. Este foi o tema do encontro que ocorreu na tarde dessa quarta-feira (10), no auditório da Defesa Civil, como parte da programação do Mês da Mulher, organizada pela Prefeitura de Angra, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social e Promoção da Cidadania, via Secretaria Executiva de Assistência Social.

Representante dos equipamentos da Assistência Social, Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), Patrulha Maria da Penha - do 33º Batalhão de Polícia Militar e da Saúde da Mulher participaram da atividade, que respeitou todos os protocolos sanitários.

- Este encontro é de suma importância, pois estamos falando sobre os serviços que podem ser ofertados à mulher, sob a ótica da violência doméstica e familiar – explicou o secretário-executivo de Assistência Social, lembrando do decreto 11.976, publicado pela prefeitura no dia 8 de março, que concede o direito do auxílio aluguel para as mulheres vítimas de violência.

Em sua fala, a delegada titular da Deam, Carla Ferrão, ressaltou que março é um mês não só para se comemorar, mas para que a sociedade reflita e se preocupe com a mulher vítima de violência.

- Qualquer pessoa que testemunhe o ato deve denunciar, não somente a vítima. A Deam está aberta 24 horas, sete dias da semana, com a equipe sempre a postos para atuar imediatamente quando há agressão. A gente se preocupa também com a questão psicológica e jurídica da mulher, e para isso estreita laços com o Creas e o Conselho Tutelar, quando há menores na família – explicou a delegada, ao lado do chefe de investigação, Raphael Quintanilha.

Reforçando o trabalho da Deam, a Patrulha Maria da Penha tem a missão de fiscalizar o cumprimento das medidas protetivas, acompanhando as famílias de forma presencial, em todos os bairros de Angra dos Reis.

- A rede de enfrentamento não é composta somente pelos fardados, mas por todos nós. Diferente do ditado popular, temos que meter a colher sim, denunciando os casos de violência doméstica, para termos uma sociedade melhor. Precisamos ser uma real rede de enfrentamento – defendeu a cabo Monak.

PROGRAMAÇÃO

A programação continua no dia 24 de março (quarta-feira) com uma roda de conversa com o tema “Mulher Superação”, no auditório da Defesa Civil, a partir das 14h. No dia 26, às 11h, no auditório do Centro de Estudos Ambientais (CEA), na Praia da Chácara, vai ser realizado “Um bom papo, trazendo boas notícias”, com a participação da jornalista Ana Paula Garcia, gerente de Jornalismo da TV Rio Sul. Fechando a programação, no dia 31 de março (quarta-feira), às 15h, em cada setor da Prefeitura haverá um café especial para as servidoras.

A programação conta com o apoio da Secretária de Saúde e das Secretarias Executivas de Esportes e Lazer; Parques e Jardins; Agricultura, Aquicultura e Pesca; Cultura e Patrimônio; Proteção e Defesa Civil; Câmara Municipal de Angra dos Reis; Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam); Patrulha Maria da Penha; Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) e empresas da cidade.