Índios da aldeia Sapukai são vacinados contra a Covid

Idosos do Asilo São Vicente de Paula e profissionais da saúde também já começaram a receber a primeira dose da vacina

Quarta-Feira, 20/01/2021 | Superintendência de Comunicação .

A Prefeitura de Angra, por meio da Secretaria de Saúde, iniciou nesta quarta-feira (20) a vacinação volante dos índios com mais de 18 anos da Aldeia Sapukai, no Bracuí, e dos demais públicos-alvo desta primeira fase de vacinação contra o coronavírus.

Dezenas de índios já aguardavam para receber a dose quando a vacina chegou à aldeia, por volta das 10h. Seguindo o Plano Nacional de Vacinação, o município disponibilizou 196 doses para a população indígena e o primeiro a ser vacinado foi o cacique Aldo Fernandes, de 59 anos.

- Eu já fui infectado pela Covid-19 e fiquei internado 15 dias na Santa Casa (Centro de Referência Covid-19) e é muito ruim. Estamos muito felizes por estar recebendo a vacina na nossa aldeia, porque o nosso povo terá mais saúde e vai correr menos riscos – destacou o cacique.

O professor Algemiro Karai Mirim foi outro indígena que ficou internado por 30 dias, sendo tratado da doença. Para ele, o momento é um marco histórico.

- Historicamente, os índios sempre foram vacinados por último, mas desta vez tivemos prioridade e fomos quase que os primeiros a receber a vacina. Estou sem palavras, muito emocionado – afirmou o professor.

Uma técnica indigenista da Funai também acompanhou a ação e explicou a importância da imunização dos índios logo nesta primeira fase.

- Os índios são uma população mais vulnerável e têm um fluxo de migração intenso. Imunizá-los é garantir que, durante essa movimentação cultural, eles não trarão o vírus em sua forma mais agressiva de volta para a aldeia – contou a representante da Funai.

Entre os 154 indígenas já vacinados ao longo do dia, estava Idalina Benite, de 95 anos, a mais idosa da comunidade. Quem também aproveitou a ocasião para ser imunizada foi a técnica de enfermagem Maria José Cipriano, a Zezé, que atua na ESF Aldeia há 21 anos.

O secretário de Saúde acompanhou de perto a ação na aldeia e ressaltou a importância do momento.

- Esperamos por isso há 10, 11 meses. Passamos por muitos momentos tristes, inclusive com o falecimento do cacique Domingos, da aldeia. Essa ação é muito importante, em função da singularidade cultural desta comunidade – disse o secretário.

PÚBLICO-ALVO

Enquanto os índios eram vacinados no Bracuí, no Centro de Angra os idosos do Asilo São Vicente de Paula também recebiam a primeira dose da vacina contra o coronavírus, aplicadas por uma equipe volante da Secretaria Municipal de Saúde. No total 20 idosos foram imunizados. O primeiro foi José Fernandes Gomes, de 68 anos, antes dele vinte e três funcionários que trabalham diretamente na assistência aos asilados foram imunizados.

Seguindo as recomendações do Ministério da Saúde, além dos indígenas com mais de 18 anos e dos idosos maiores de 60 anos, assistidos por instituições de longa permanência, também estão sendo vacinados os profissionais da linha de frente no combate à Covid-19, que recebem a imunização em uma central montada no Centro de Estudos Ambientais. Pessoas a partir de 18 anos, com deficiência, que vivem em residências inclusivas (institucionalizadas) também estão recebendo a dose nesta primeira etapa.

Até às 18h desta quarta-feira (20), as equipes da prefeitura tinham vacinado 43 idosos e profissionais do Asilo São Vicente de Paula, 310 profissionais da saúde e 154 indígenas.