Pessoas em situação de vulnerabilidade recebem apoio

Quem necessitar de auxílio pode procurar o Cras mais próximo de sua residência

Segunda-Feira, 14/09/2020 | Superintendência de Comunicação .

O trabalho não para na Secretaria de Desenvolvimento Social e Promoção da Cidadania. Mesmo com alguns protocolos diferenciados devido à pandemia, as equipes da Assistência Social têm redobrado a atenção e o cuidado com seu público.

Prova disso é que, de janeiro até início de setembro, foram muitos atendimentos. Nesse período, 40.954 cartões-alimentação foram doados, dos quais 13.930 destinaram-se às crianças de 1 a 6 anos, alunos da rede municipal de ensino.

Agora, durante a pandemia, foi montada uma grande operação para distribuir, sem aglomeração, 12 mil kits de limpeza e higiene para famílias inscritas no Bolsa Família, Cadastro Único e em situação de vulnerabilidade, que moram em diversas partes do município.

Não podemos esquecer também de outros benefícios eventuais concedidos pela Assistência Social nesses quase nove meses. No Aluguel Social, 146 famílias foram beneficiadas – dentre elas, algumas lideradas por mulheres vítimas de violência.

Por meio do Auxílio Funeral ocorreram as doações de 299 urnas funerárias. Mulheres com filhos recém-nascidos, em situação de vulnerabilidade social, também não ficaram desamparadas. Elas puderam receber o Auxílio Natalidade, e no total foram 366 beneficiadas.

Outro benefício eventual concedido foram as passagens de ônibus. Interestadual, para as pessoas retornarem às cidades de origem, chegou-se a oito; passagens urbanas, para circulação dentro do município, ficou num total de 3.761.

Já intermunicipal foram 698 passagens. Elas foram utilizadas para visita a presídios, cumprimento de condicional, atendimento aos adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas e seus responsáveis para visitas, busca de documentos pessoais, retorno à cidade de origem, situação de risco pessoal e comparecimento às audiências judiciais para cumprimento de condicionalidades da Vara de Execuções Penais, entre outros.

Fora os benefícios citados acima, as equipes da Assistência Social espalhadas pelos diversos equipamentos sociais do município, como os Cras, ainda realizaram atendimentos sobre Cadastro Único, Carteira do Idoso, ID Jovem, Tarifa Social de Energia Elétrica, orientações sobre o Auxílio Emergencial, Central de Guias e Intérpretes, Programa Bolsa Família, BPC Idoso e Pessoa com Deficiência, atendimentos individualizados para assuntos diversos e casos de violação de direitos.

As equipes da Secretaria de Desenvolvimento Social e Promoção da Cidadania continuam à disposição da população. Quem estiver em situação de vulnerabilidade social e precisar de apoio pode procurar o Cras mais próximo de sua residência ou os outros equipamentos sociais que formam a rede de Assistência Social de Angra dos Reis. Basta ligar e agendar o atendimento.

Como adoção de medida preventiva, a secretaria adquiriu termômetros infravermelhos para aferição de temperatura. Eles foram distribuídos para todos os equipamentos sociais da prefeitura. Antes de os usuários entrarem nas unidades, eles terão a temperatura checada. Já na Casa Abrigo e no Centro de Recuperação da População de Rua, o uso será interno.

TELEFONES DOS CRAS E DEMAIS EQUIPAMENTOS

CRAS Centro: 3365-4310/ 3377-4603 / 99303-5332
CRAS Belém: 3368-4635 / 3377- 4685 / 99304-2439
CRAS Bracuí: 3363-1692/ 3363-1890/98148-6193
CRAS Campo Belo: 3377-7735 / 99303-7764/99909-2521
CRAS Frade: 3369-6550 / 99304-4673
CRAS Monsuaba: 3366-1094 / 99303-7477
CRAS Nova Angra: 3377-1885 / 99304-0109/ 3368-4290
CRAS Parque Mambucaba: 3362-4432 / 99304-5117
Casa do Bolsa Família: 3365-1460 / 99304-9734
Central de Intérprete de Libras e Guia Intérprete: 3365-4406 / 99304-9798
CREAS: 3365-5167 / 3365-6895