Testes rápidos suspensos são liberados

Medida preventiva que suspendia temporariamente um lote de testes do município é revogada; todos os ensaios efetuados com os itens foram satisfatórios

Quarta-Feira, 01/07/2020 | Superintendência de Comunicação .

Um lote de testes rápidos comprado pela Prefeitura de Angra logo no início da pandemia de coronavírus no Brasil, em meados de março, que havia sido suspenso temporariamente por recomendação da Anvisa, foi liberado para uso, por conta de a análise do material ter sido considerada satisfatória em todos os ensaios efetuados.

A decisão foi publicada no Diário Oficial da União na última sexta-feira – Resolução-RE nº 2.165, de 26 de junho de 2020 –, já entrando em vigor a partir da data de publicação. A motivação da revogação da medida cautelar se deve à apresentação do laudo de análise nº 1342.1P.2/2020, emitido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), por meio do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS).

No momento inicial da pandemia foram adquiridos pela Prefeitura de Angra 10 mil testes rápidos. O lote que havia sido suspenso, e agora está liberado, contava com 2.500 testes.