Santa Casa será a referência no tratamento do coronavírus

Saúde trabalha para que, a partir de sexta-feira, 27 de março, já existam 100 leitos disponíveis

Domingo, 22/03/2020 | Superintendência de Comunicação .

Na manhã de sábado (21), o secretário municipal de Saúde e o secretário executivo de Saúde do município, além de outros membros da pasta, estiveram na Santa Casa de Angra dos Reis, no Centro, vistoriando as mudanças estruturais que estão sendo feitas no local, para que ele seja a referência no atendimento a possíveis casos de coronavírus.

A equipe da Saúde está trabalhando com as modificações dentro dos hospitais do município, para que o hospital central voltado à questão do coronavírus seja organizado da melhor maneira possível. A Santa Casa terá, inicialmente, 100 leitos. Desses, 40 serão de tratamento intensivo e 60 voltados ao semi-intensivo.

– Neste momento, a Atenção Primária do município, os serviços de Pronto-Atendimento e os hospitais da cidade já estão preparados para saber receber um paciente com coronavírus, fazendo o acolhimento e fornecendo a indicação quanto à necessidade de o paciente ser acolhido num ambiente hospitalar ou se ele pode voltar para sua casa, para poder fazer a quarentena – explica o secretário executivo de Saúde.

Os pacientes atuais da Santa Casa, cujo público-alvo é a maternidade, estão seguindo para o Hospital Municipal da Japuíba (HMJ) ou para o Hospital de Praia Brava – as crianças que estavam no HMJ foram encaminhadas à UPA. A ideia é que até sexta-feira (27), já existam 100 leitos disponíveis na Santa Casa.

As escalas relacionadas aos profissionais que ficarão à frente da Santa Casa estão sendo montadas, mas a média é de que sejam quase 200 pessoas, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e fisioterapeutas, entre outros. A prefeitura vai arcar com a mão-de-obra relacionada às ações de estruturação do local, enquanto o governo do estado, por meio de um convênio, está oferecendo todo o restante da estrutura.

Todas as unidades de saúde estão recebendo, nas proximidades de suas instalações, locais de triagem – tendas de 97 metros quadrados, climatizadas, mantendo padrões de segurança, para aqueles que chegam com sintomas respiratórios – que farão o primeiro processo de acolhimento das pessoas, para que não sejam misturados os pacientes habituais com casos suspeitos de coronavírus. Quanto à Santa Casa, a triagem será feita no SPA do Centro.

– Temos no município o total de 35 leitos. O prefeito hoje está mais do que dobrando esse número, com as obras da Santa Casa já iniciadas e sendo tocadas a todo vapor. Não vi nenhum município no Brasil tratando a pandemia dessa forma. Estamos entrando num cenário de guerra, mas não tem nos faltado nada – declara o secretário de Saúde.

Angra ainda não tem casos confirmados de infecção por coronavírus. Do dia 1º de janeiro de 2020 até às 17h de sábado (21), o município registrou 27 casos com suspeita clínica de infecção pelo novo coronavírus, sendo que três já foram descartados e 24 aguardam análise laboratorial – efetuadas pelo método swab, cujo resultado está sendo oferecido numa média de 12 dias por conta da quantidade de testes. Os pacientes em isolamento no município, que aguardam os resultados dos exames, seguem sendo monitorados desde o momento em que recebem a documentação referente à necessidade de quarentena.

Na segunda feira (22) começa a montagem dos leitos de saúde da Santa Casa. Todo o material e os equipamentos para o hospital que será a referência do tratamento do coronavírus no município já foi comprado, incluindo um novo tomógrafo que está sendo instalado, que irá sondar a evolução pulmonar dos pacientes.