Homenagem às vítimas do Encouraçado Aquidabã

A cerimônia aconteceu na manhã de hoje, quando foi depositada uma coroa de flores no monumento

Quarta-Feira, 22/01/2020 | Superintendência de Comunicação .

A manhã desta quarta-feira (22) foi marcada pela cerimônia, organizada pelo Colégio Naval, em homenagem ao naufrágio do navio Encouraçado Aquidabã, na Ponta Leste. Foi mantida a tradição da colocação de uma coroa de flores para homenagear as vítimas da tragédia que ocorreu há 114 anos.
O navio Aquidabã naufragou no dia 21 de janeiro de 1906, às 22h45, por causa de uma explosão, de explicação desconhecida. Hoje ele está a uma profundidade entre 8 e 18 metros, em frente ao monumento. Na tragédia, morreram 113 homens, angrenses e oficiais do mais alto escalão da Marinha, que vieram a Angra pesquisar uma área para a instalação do Arsenal de Marinha, na Baía de Jacuecanga. O navio estava vindo com mais duas embarcações: Cruzador Barroso e o Cruzador Tamandaré.
O vice-prefeito participou da cerimônia ao lado do atual comandante do Colégio Naval, Capitão-de-Mar-e-Guerra Emerson Augusto Serafim, e do futuro comandante da instituição militar de ensino, Capitão-de-Mar-e-Guerra Leonardo Pacheco Vianna, que tomará posse no dia 11 de fevereiro. Também prestigiaram a cerimônia a secretária de Educação do município, o ex-combatente Remo Baral, o historiador Miguel Assad e a representante do Ateneu Angrense de Letras e Artes, Maria Helena Ururahy.