Abraão e Provetá ganham geradores

Após atender solicitação da Prefeitura, Enel deve finalizar as instalações nos próximos dias

Sábado, 28/12/2019 | Superintendência de Comunicação .

A falta de energia elétrica, na Ilha Grande, sempre foi um problema, principalmente na alta temporada, quando a população cresce bastante e o consumo de energia aumenta. Somado a isso, ocorrem as típicas tempestades de verão, onde galhos costumam cair sobre a fiação. Mas, a partir da virada deste ano, essa situação tende a melhorar. É que, após ouvir as solicitações da Prefeitura de Angra, a Enel está instalando dois geradores, um na Praia do Provetá e outro na Vila do Abraão, localidades com os maiores números de moradores em toda Ilha Grande.
A implantação do aparelho do Provetá está em fase final, faltando a interligação ao sistema. Já o gerador que ficará no Abraão deve chegar à localidade muito em breve. A autorização provisória para a instalação do grupo de geradores, que ficará na área do Parque Estadual da Ilha Grande, foi emitida pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea), nessa sexta-feira (27). A Enel está analisando a locação de uma área na Vila do Abraão onde será instalado o grupo de geradores definitivos.
A Enel vem realizando obras emergenciais em parte da Ilha Grande, nos pontos mais cruciais, mas essas melhorias vão garantir apenas com que cerca de 60% dos problemas sejam superados. Para se chegar a 100%, será necessária uma obra maior, que precisa de autorização judicial.
Os geradores irão funcionar como um nobreak, garantindo o fornecimento de energia quando sofrerem interrupção no seu fornecimento. Os geradores serão ligados e vão garantir mais conforto para os moradores e turistas.
- Com esse sistema em funcionamento, também teremos uma melhoria na qualidade ambiental pois centenas de geradores deixarão de serem ligados e o serviço estará concentrado em apenas um grupo de geradores q atendem as normais legais de controle de poluentes - destacou o presidente do Instituto Municipal do Ambiente.
O secretário de Desenvolvimento Econômico ressalta que o objetivo é que o sistema funcione 100%.
- O que a gente defende é que a justiça libere para a Enel fazer a obra completa, para que tenhamos um sistema completamente renovado, que garanta qualidade no fornecimento de energia. Mas, enquanto isso não acontece, os geradores vão trazer um alívio para os moradores e para aqueles que trabalham com turismo, que vão poder proporcionar um conforto maior para os turistas – finalizou.