Angra conquista nova modalidade em reabilitação

A cidade vai passar a atender e fornecer próteses e órteses a pessoas com deficiências auditivas, visuais, físicas e intelectuais

Quarta-Feira, 16/10/2019 | Superintendência de Comunicação .

Angra dos Reis acaba de conquistar mais um grande avanço na saúde: um Centro Especializado de Reabilitação (CER) na modalidade IV. A unidade vai atender e fornecer próteses e órteses a pessoas com deficiências auditivas, visuais, físicas e intelectuais, não só para os moradores de Angra, mas também para a população de Mangaratiba e Paraty. A unidade será construída no terreno em frente à Faetec, às margens da Rodovia Rio-Santos, na Japuíba.
O Centro de Reabilitação será construído com recursos do Ministério da Saúde, na ordem de R$ 5.197.000,00. A habilitação do projeto apresentado pelo município foi publicada na Portaria nº 2.658, no Diário Oficial da União, no último dia 10. Além de Angra, só houve a habilitação de mais um projeto, em Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul.
O projeto para Centro Especializado de Reabilitação na modalidade IV foi inscrito pelo município no Ministério da Saúde, em 2017, a pedido do prefeito. O projeto foi contemplado em 2018, porém o recurso não teve tempo de ser empenhado.
Agora, com a portaria publicada no Diário Oficial da União, o recurso será transferido para o município nos próximos dias e serão iniciadas, em breve, as obras de construção de um grande centro multiprofissional, com médicos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos, psicólogos, enfermeiros, pedagogos, educadores físicos e demais técnicos especializados na área das deficiências atendidas. Angra teve um dos primeiros projetos aprovados em território nacional e terá o maior Centro Especializado de Reabilitação na modalidade do Estado do Rio de Janeiro.
- Vamos construir em Angra dos Reis, com verba do Governo Federal, um dos maiores Centros de Reabilitação de pessoas com deficiências do Estado do Rio de Janeiro. Essa é uma obra muito importante porque vai atender aquelas pessoas que precisam de recuperação em áreas como ortopedia e fisioterapia, não só de Angra, mas também dos municípios vizinhos – destacou o prefeito.
Vale destacar que, desde o início do ano, o município conta com um Centro de Reabilitação e Clínica da Dor, que funciona no Parque das Palmeiras. Seu objetivo é melhorar a qualidade de vida de quem sente dor crônica ou necessita de reabilitação. Em um mesmo espaço, o paciente encontra serviços de fisioterapia, fonoaudiologia, reabilitação do assoalho pélvico, acupuntura, psicologia e osteopatia.
Para receber algum dos serviços já disponibilizados, os interessados devem deixar a referência no posto de saúde mais próximo de sua residência para a marcação da consulta ou levar o documento diretamente no Centro de Reabilitação e Clínica da Dor e pegar o protocolo de agendamento.


Secretarias relacionadas: Saúde