Plano de ação para o turismo de Angra

Em coletiva, representantes do Ministério do Turismo reforçaram o apoio do governo federal à reestruturação do setor no município

Quinta-Feira, 08/08/2019 | Superintendência de Comunicação .

Em entrevista coletiva realizada na quarta-feira, dia 7, no auditório da Defesa Civil, no bairro São Bento, representantes da Prefeitura de Angra dos Reis, do Ministério do Turismo e da Secretaria de Turismo do Governo do Estado do Rio de Janeiro (Turisrio) falaram sobre o trabalho integrado para ampliar o potencial turístico do município. A proposta segue orientação do governo federal e do presidente Jair Bolsonaro, que tem demonstrado publicamente apoio ao desenvolvimento do setor em Angra e na região.

– Estamos vivendo um momento inédito. Sou prefeito pela terceira vez e nunca vi um presidente com tanta determinação e foco na busca pelo melhor para Angra dos Reis – disse o prefeito de Angra, Fernando Jordão, que ressaltou que a atenção dada ao município também vem sendo uma característica positiva do governo Witzel. O prefeito destacou que Angra é parte do primeiro patrimônio mundial misto da Unesco em território brasileiro. Título obtido neste ano.

Nesta semana, comitivas das pastas estadual e federal de Turismo vieram a Angra para reuniões de planejamento com representantes locais do setor e para a detecção dos chamados “gargalos”, que dificultam a implementação de projetos. As reuniões incluíram também representantes de outros setores, como o Meio Ambiente. O desenvolvimento ambientalmente sustentável foi um dos assuntos mais debatidos.

As ações integradas envolvem não somente as pastas de Turismo e Meio Ambiente das esferas federal, estadual e municipal, mas também diversos outros setores. Foram identificadas cerca de 40 ações práticas que precisam ser desenvolvidas para “estartar” o potencial turístico local. Essas ações estão divididas entre seis eixos temáticos: infraestrutura/acesso; meio ambiente; segurança; turismo; política urbana; inovação e tecnologia.

Dentre as ações estão reformas e reestruturações do porto, aeroporto e rodovias, o que membros do ministério resumiram como “infraestrutura de conectividade”. Isso envolve, por exemplo, a duplicação da avenida Ayrton Senna, na entrada da cidade. Outras ações elencadas foram a qualificação profissional de mão de obra local; adaptações na legislação ambiental; reativação do Trem da Mata Atlântica; criação de uma marina no São Bento, para incentivar o turismo na área central de Angra; projetos de saneamento para todos os bairros; dentre outras.

O eixo da segurança pública foi um dos que mais se destacou durante a coletiva. O prefeito de Angra reforçou o empenho do governo do estado, que recentemente ampliou o efetivo policial no município em cerca de 100 homens. Dentre as ações necessárias de segurança, o prefeito citou a melhoria do monitoramento da principal via do município: “Com a Rio-Santos bem monitorada, a criminalidade tem mais dificuldade em se deslocar”, explicou o prefeito, que em sua gestão vem contribuindo para a segurança em Angra, tendo investido em novas viaturas, câmeras de monitoramento, disque-denúncia, entre outras ações. Os representantes das comitivas também falaram sobre algumas estratégias de ações e aspectos gerais.

– A grande marca desses dois dias de trabalho foi conseguirmos construir uma agenda de compromissos com as três esferas. Essas ações devem requerer pouco mais de R$ 1 bilhão em investimentos, dos setores público e privado – avaliou Marcelo Moreira, diretor de infraestrutura do ministério do Turismo, que destacou também a importância desses investimentos para a geração de emprego e renda.

O assessor da secretaria estadual, Wilson Piccoli, reforçou que a continuidade e integração das ações, no Governo do Estado, será imediata: “Estamos capitaneando essas demandas e vamos levá-las para as outras secretarias trabalharem dentro das suas competências”, disse o representante do estado, citando as secretarias de Obras, Transporte, Segurança Pública e outras. Piccoli reforçou o empenho do governo Witzel em fortalecer o setor turístico em todo o Rio de Janeiro, citando como exemplo a retomada do Salão de Turismo neste mês de agosto, evento que não acontece desde 2013.

Em reunião um dia antes da coletiva, os representantes do Turismo destacaram que o plano de ação para o desenvolvimento do setor em Angra começou há alguns meses e foi intensificado em julho. Nesta quinta-feira, dia 8, o ministro interino de Turismo, Daniel Nepomuceno, juntamente com os secretários estaduais de Obras e Turismo e representantes da prefeitura, fez visitas técnicas ao bairro São Bento (onde se prevê a construção de uma marina), ao aeroporto e à entrada da cidade, para ver detalhes sobre a duplicação da avenida Ayrton Senna.

“Fico feliz com esta agenda. Bolsonaro é um cara simples, que enxerga a capacidade de Angra dos Reis, pois é apaixonado pela nossa região”, disse o prefeito.