HGJ recebe mutirão de neurocirurgia

Desde abril, a unidade de saúde da prefeitura tem realizado procedimentos cirúrgicos três vezes na semana

Sexta-Feira, 14/06/2019 | Superintendência de Comunicação .

O Hospital Geral da Japuíba (HGJ), gerido pela Prefeitura de Angra, que se tornou referência na saúde da região, está recebendo desde abril um mutirão de neurocirurgias, uma das especialidades de maior complexidade da medicina, que devolve a qualidade de vida aos pacientes, tratando de diferentes situações.
Com o apoio do prefeito e da direção do HGJ, a equipe formada por dois neurocirurgiões, profissionais de instrumentação e enfermagem, triplicou espontaneamente e sem qualquer aumento de remuneração a quantidade de procedimentos realizados na unidade de saúde.
- Tivemos esta ideia no início do ano. Nos primeiros meses, fizemos uma triagem dos pacientes que estavam na fila de espera. Em abril, iniciamos um mutirão de procedimentos cirúrgicos e estamos operando três dias na semana patologias de neurocirurgia. Antes era só em um dia. Com isso, já conseguimos diminuir e quase zerar a fila de espera por uma neurocirurgia. Fora as cirurgias de emergência que realizamos – explicou um neurocirurgião, exemplificando alguns dos procedimentos realizados: – Operamos tumores no crânio e na coluna; doenças degenerativas na coluna; AVC hemorrágico; traumas de crânio e coluna e patologias pediátricas.
O médico explica ainda que este é um grande avanço na área de neurocirurgia, em relação a outros hospitais públicos.
- O Hospital Municipal Pedro II, em Santa Cruz, por exemplo, opera duas cirurgias eletivas por semana. Com o mutirão, chegamos a operar quase 10 pessoas em uma semana, quase dois pacientes por dia. Para a neurocirurgia, que é uma especialidade que demanda mais tempo, isso é muito – destaca o profissional, enfatizando que além de pacientes de Angra, também foram atendidos no mutirão pessoas de Mangaratiba, Paraty, Rio Claro, Itaguaí, dentre outras cidades.
Um dos pacientes contemplados pelo mutirão foi o aposentado João Alves da Silva Júnior, 66 anos, que passou por uma cirurgia de artrodese da coluna. Ele relata que sentia muitas dores e chegou a “travar a coluna”. Mesmo procurando atendimento na rede privada, em São Paulo, teve seu problema resolvido no HGJ, em Angra dos Reis.
- Fiquei 25 dias internado em Santos, onde passei por uma cirurgia por vídeo. Fiz fisioterapia, mas meu problema não foi resolvido. Então, voltei para Angra e procurei o Dr. Nakamura, que foi muito atencioso no meu tratamento. Realizei a cirurgia, no HGJ, onde foram implantadas duas próteses e seis pinos na minha coluna. Hoje faço fisioterapia, na Clínica da Dor. Estou me recuperando muito bem, me sentindo cada dia melhor – relatou.
O prefeito reforça que o cuidado com a saúde de quem não possui plano é uma das prioridades na sua gestão.
- Superando todas as dificuldades e desafios, colocamos o Hospital Geral da Japuíba em pleno funcionamento, abrimos a ótica Saúde no Olhar, que agora oferece óculos gratuitos para as pessoas que precisam, abrimos a Clínica da Dor. Além disso, reabrimos a UPA Infantil Agda Maria que, em dois anos, atendeu a mais de 140 mil crianças. Agora estamos trabalhando nas unidades de saúde dos bairros. Tudo isso para garantir mais saúde às pessoas que precisam do sistema público de saúde – finalizou.