Prefeitura cria Departamento do Bem-Estar Animal

O setor será responsável pela fiscalização de maus tratos, campanhas de adoção, conscientização nas escolas e castrações

Sexta-Feira, 28/12/2018 | Superintendência de Comunicação .

A Prefeitura de Angra agora conta em sua estrutura com um Departamento do Bem-Estar Animal. O setor, vinculado à Secretaria Executiva do Meio Ambiente, foi criado através da Lei nº 3.828, de autoria do prefeito, e publicada no Boletim Oficial desta quarta-feira (26), após ser aprovada pelos vereadores da Câmara Municipal de Angra dos Reis.
O prefeito que, no dia 9 de novembro, assinou o Projeto de Lei para a criação do Departamento e a ordem de serviço de castração dos animais de rua no município, que hoje é realidade, comentou a importância da união de todos para os avanços.
- Agradeço a participação dos protetores, dos vereadores e de cada um que colaborou na construção de mais esta conquista em prol desta causa tão nobre: o bem-estar dos animais – destacou.
Para o secretário executivo do Meio Ambiente, este é mais um passo para que Angra se torne referência.
- Estamos caminhando a passos largos para que a cidade seja referência no bem-estar animal, isto com o apoio da população, dos protetores e de todos engajados nesta causa. A Prefeitura, por sua vez, não medirá esforços para isso – afirmou o secretário.
O novo departamento conta em sua estrutura com três cargos: Diretor de Fiscalização, Proteção e Bem-Estar Animal, Coordenador de Veterinária de Proteção Animal e Coordenador Técnico de Veterinária.
- A missão do departamento, como o próprio nome diz, é promover o bem-estar dos animais no município de Angra, através da fiscalização relacionada aos maus tratos, campanhas de adoção responsável e conscientização nas escolas sobre a importância de se respeitar a vida animal – explicou a diretora do Departamento do Bem-Estar Animal.
As campanhas de castrações são também uma atribuição do novo setor.
- Nós já iniciamos a campanha de castração em Angra dos Reis, contemplando os animais de rua, visto que são uma classe com maior vulnerabilidade, pois não há ninguém que resguarde o período de cio desses animais – explicou a veterinária, acrescentando que qualquer denúncia em relação a maus tratos contra os animais pode ser feita pelo telefone do Disque-Denúncia Angra (0300 253 1177), com o custo de uma ligação local.