Começa o mutirão de cirurgias de catarata em Angra dos Reis

O prefeito recebeu os 24 primeiros pacientes, na manhã deste sábado, no Hospital Geral da Japuíba

Sábado, 07/07/2018 | Superintendência de Comunicação .

O sábado (7) começou com a expectativa de uma nova visão para 24 pessoas que aguardavam para serem operadas de catarata no dia de hoje, no Hospital Geral da Japuíba (HGJ). Esse grupo faz parte do mutirão, promovido pela Prefeitura de Angra, que incluirá ao todo 360 pessoas que há anos aguardavam na fila pela operação. Na cerimônia ocorrida hoje, antes do início das cirurgias, o prefeito conversou com os pacientes e falou dos desafios que enfrenta como gestor para oferecer uma saúde melhor para os munícipes.
- Entre manter o Passageiro Cidadão e cuidar da saúde do povo, eu escolho o caminho da saúde. Eu não tenho varinha mágica para fazer surgir dinheiro. Quem administra tem que fazer escolhas e eu escolho cuidar das pessoas que não têm dinheiro para ir em médico ou hospital particular e eu tenho certeza de que fiz a escolha certa – garantiu o prefeito enumerando outras ações na saúde, frutos do seu governo, como a criação do Centro de Oftalmologia no próprio HGJ; a ampliação no número de cirurgias e a criação da UPA infantil, que em um ano realizou mais de 68 mil atendimentos.
A aposentada Maria de Fátima Moraes Souza operou a vista direita no ano passado e hoje iria recuperar a visão do olho direito. Ela não escondia sua felicidade e ansiedade por, enfim, voltar a enxergar direito.
-Estou muito feliz, eu aconselho que todo mundo corra atrás, porque é muito bom voltar a enxergar. Operar o olho é muito caro, eu já estava até pensando em vender um pedacinho de terra que eu tenho para conseguir operar, porque o importante é enxergar. Eu andava por mãos do outros, eu não via mais nada. Quando eu operei a primeira vista eu nasci de novo – contou a paciente de 67 anos, moradora da Monsuaba.
O gestor do HGJ lembrou que a catarata é hoje umas das principais causas de cegueira, mas que felizmente é reversível com cirurgia e que oferecer esse tipo de operação em Angra era um grande anseio da população.
- Como gestor do hospital quero agradecer ao prefeito. Ficamos muito felizes em oferecer mais esse serviço para o povo – destacou, informando que desde que foi inaugurado, no final do ano passado, o Centro Oftalmológico, que funciona no HGJ, já promoveu mais de três mil consultas.
O secretário municipal de Saúde explicou como se chegou ao número de 360 cirurgias nesta primeira etapa.
- Pegamos todas as demandas ao longo dos últimos anos que estavam na Secretaria de Saúde; no total, 340 nomes tinham referência e esse número foi parâmetro para a contratação dessa fase inicial – contou o secretário informando que todas as pessoas contempladas serão avisadas na próxima semana. Ele disse ainda que o objetivo é que outros procedimentos oftalmológicos, além da cirurgia de catarata, sejam oferecidos em breve no HGJ.
O secretário executivo de Saúde expressou sua felicidade em ver mais uma ação da saúde sendo colocada em prática.
- É com muita alegria que a gente recebe vocês para essa nova etapa de vida, a vida vai voltar a brilhar de uma maneira notória. A gente montou essa força-tarefa a pedido do prefeito, que nos deu essa missão e pediu que resolvêssemos isso com urgência – afirmou o secretário executivo de Saúde aos pacientes, explicando que alguns deles, inicialmente agendados para hoje, tiveram a cirurgia adiada porque precisaram de um prazo maior para interromper o uso de medicamentos e assim conseguir realizar a intervenção cirúrgica.
Antes do mutirão os pacientes de Angra dos Reis eram encaminhados para realizar a cirurgia de catarata em Nova Iguaçu e isso foi lembrado pelo vice-prefeito em sua fala.
- Era necessário garimpar vagas em hospitais do Rio para que os angrenses pudessem operar, portanto esse momento hoje é muito especial para nós que moramos em Angra. Hoje temos um serviço de saúde que não tínhamos antes – frisou.
A Câmara Municipal de Angra dos Reis foi representada por dois vereadores, inclusive um deles assinou a ordem de serviço para a realização das cirurgias como testemunha.
- O prefeito lá atrás falou que iria fazer as cirurgias de catarata e hoje está dando início a esse trabalho. Estou muito feliz de estar aqui hoje participando deste momento que vai ser ímpar para o HGJ e para Angra dos Reis – lembrou o parlamentar.
As cirurgias serão realizadas ao longo de três meses por uma equipe formada por dois médicos oftalmologistas; um anestesista; um instrumentador e dois profissionais de enfermagem. Conforme forem sendo chamadas, as pessoas passarão por exames para obtenção do risco cirúrgico, além de uma análise oftalmológica.
As pessoas que necessitam da cirurgia e que não forem chamadas pela Secretaria Municipal de Saúde, na próxima semana, devem procurar a unidade de saúde mais próxima de sua residência com a guia de encaminhamento para fazer parte de um próximo mutirão que deve acontecer em breve.