Prefeitura pagará R$ 2,3 milhões aos funcionários da Limppar

Pagamento, autorizado pela justiça, será feito nesta quinta-feira (28) ao sindicato da categoria

Quarta-Feira, 27/06/2018 | Superintendência de Comunicação .

A Prefeitura de Angra anunciou, na manhã de hoje (27), durante coletiva de imprensa, no Salão Nobre, que nesta quinta-feira (28) efetuará o pagamento de R$ 2 milhões e 350 mil, em juízo, para que o Sindicato dos Empregados das Empresas de Asseio e Conservação da Região Sul Fluminense quite uma folha de pagamento, dois meses de vale alimentação e dois meses de auxílio-transporte de quase 300 funcionários da empresa Limppar (Líbano Serviços de Limpeza Urbana Construção Civil Ltda), antiga prestadora de coleta de resíduos do município.
Segundo o secretário de Governo e Relações Institucionais, que conduziu a coletiva representando o prefeito, o pagamento foi possível porque houve uma decisão judicial favorável a uma ação movida pelo Sindicato dos Empregados das Empresas de Asseio e Conservação da Região Sul Fluminense.
- Por orientação do prefeito Fernando Jordão, a questão foi judicializada, em parceria com o sindicato da categoria, com o foco de garantir que esse dinheiro, de fato, chegasse às mãos dos funcionários que prestaram os serviços e têm todo direito de receber – explicou o secretário, informando que a Prefeitura recebeu o ofício da juíza do trabalho, com a decisão, na última semana.
Ainda de acordo com o secretário de Governo, ainda existem, através do Sindicato, dois processos judicializados: um referente ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) dos anos de 2016, 2017 e parte de 2018; e outro relativo a duas férias vencidas dos funcionários da Limppar.
- Vamos aguardar a decisão judicial para efetuar estes pagamentos. Vale reforçar que estamos preservando todo o saldo que temos com a empresa Limppar, que é devido, para quitar as questões envolvendo os trabalhadores – finalizou.
Com o pagamento efetuado pela Prefeitura, o processo para o recebimento dos trabalhadores passa a ser conduzido pelo Sindicato, que tem sua sede, em Angra dos Reis, na Praça Lopes Trovão, nº 52, sala 4, no Centro de Angra.
Também participaram da coletiva o procurador do município, o secretário de Finanças, além de representantes da superintendência de Serviço Público.