Musicalizando é iniciado nas Sapinhatubas 1 e 2

Os alunos começaram a ter aulas de violão na E.M. Antônio Joaquim de Oliveira e na Associação das Mulheres Determinadas

Quinta-Feira, 03/05/2018 | Superintendência de Comunicação .

Começaram, nesta quinta-feira (3), as aulas de violão, oferecidas pelo projeto Musicalizando, na Associação Beneficente das Mulheres Determinadas e Amigos do Brasil, na Sapinhatuba 1, e na Escola Municipal Antônio Joaquim de Oliveira, na Sapinhatuba 2.
Na Sapinhatuba 2 estão sendo atendidos alunos da unidade escolar, sempre às quintas, das 9h às 10h30 e das 10h30 à 12h. Já na Sapinhatuba 1, os interessados, que se inscreveram na sede da associação, participarão de aulas também às quintas, mas na parte da tarde: de 13h30 às 15h e de 15h às 16h30.
As aulas de violão e flauta doce também já estão acontecendo na Escola Municipal José Luiz Reseck, no Frade, sempre às segundas-feiras, em dois turnos: manhã e tarde.
Além disso, ainda neste mês, terão início as aulas na Escola Municipal Tânia Rita de Oliveira Teixeira, no Belém, que serão ministradas as terças e quartas-feiras, sempre das 9h às 10h30 e das 13h30 às 15h. Nestes mesmos dias haverá aulas de flauta doce, das 10h30 às 12h e das 15h às 16h30. Os interessados devem procurar a equipe do Polo Musical Yumi Faracci, que funciona na própria escola, e se informar sobre as inscrições.
Em breve, a Casa de Cultura Poeta Brasil dos Reis também sediará aulas de violão e flauta doce que vão atender as comunidades próximas ao Centro da cidade.
O projeto, que é uma iniciativa da Prefeitura de Angra, por meio de uma parceria entre a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Secretaria Executiva de Cultura e Patrimônio), Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, Programa Comunidades Angra e a Associação Beneficente das Mulheres Determinadas e Amigos do Brasil, tem como público-alvo crianças e adolescentes com idade entre 10 e 18 anos.
Através do projeto Musicalizando, os alunos terão a oportunidade de aprender, gratuitamente, a tocar instrumentos musicais, com o professor Izaias de Castro, músico autodidata, profissionalizado desde 87, que já desenvolveu diversos trabalhos pelo município