Parceria para reforço da segurança na Serra D’Água

Prefeitura, com a ajuda de um empresário local, vai transformar o antigo CIT do bairro, que está desativado, em uma unidade da PM

Terça-Feira, 27/03/2018 | Superintendência de Comunicação .

A Prefeitura de Angra, embora não seja responsável pela segurança da população, por ser esta atribuição do governo do Estado, tem se preocupado bastante com o tema e, acima de tudo, agido para colaborar com o trabalho de diminuir a violência e a criminalidade na cidade.
Através da Superintendência de Segurança Pública – órgão ligado à Secretaria de Administração, a Prefeitura firmou uma parceria com a uma empresa da cidade para transformar o Centro de Informações Turísticas (CIT) desativado do bairro em um posto de segurança, com policiais do PROEIS (programa que contrata policiais de folga para atuarem nas ruas) que serão remanejados para lá.
Além disso, o governo está em contato com o comando do 33º Batalhão de Polícia Militar, no Parque Mambucaba, para que sejam designados policiais militares para atuarem na localidade.
A Superintendência de Segurança está atendendo a um pedido do prefeito Fernando Jordão, feito há cerca de um mês, bem antes dos recentes registros de assaltos na região (Serra D’Água, Zungú e subida da serra até os túneis de divisa entre Angra e Rio Claro).
Além da adaptação do prédio para funcionar como um posto de segurança, que inclui troca das janelas e portas de vidro transparente por paredes de concreto, reforma das partes que estão danificadas pelo tempo, entre outras intervenções, a Superintendência também está em busca de outras parcerias com a iniciativa privada para reformar um veículo da PM para a realização de rondas em toda aquela região.
O superintendente da pasta, Major Francisco Seixas, está agendando com o comando da PM em Angra uma visita técnica ao local para análise das modificações que precisam ser feitas.
Seixas também está fazendo contatos com empresários e Condomínio da Garatucaia para que a mesma ação seja realizada naquele bairro, já que há outro prédio desativado na entrada do local.