Programa Cidades Empreendedoras em Angra começa com workshop

O trabalho de implantação do Programa continuará com a realização de um diagnóstico do município, que apontará as ações a ser implementadas

Quarta-Feira, 06/09/2017 | Superintendência de Comunicação

Nesta quarta-feira (06), pela manhã, uma equipe da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Secretaria Executiva de Indústria, Comércio e Serviço), participou na Casa Larangeiras, de mais um encontro com o Sebrae/RJ, para a implantação do programa “Cidades Empreendedoras”.
Nesta reunião, a analista da gerência de Políticas Públicas do Sebrae/RJ, Flavia Guedes Gonçalves, realizou um workshop de alinhamento com o comitê, que é formado por secretários municipais, representantes do Sebrae, CDL, e outras lideranças do município.
Ainda no encontro, foi entregue ao município, um questionário com mais de 70 perguntas com o objetivo de traçar um diagnóstico do ambiente empresarial da cidade, ação inicial para que sejam criadas e implantadas políticas públicas voltadas para micro e pequenas empresas, melhorando assim o ambiente empresarial na cidade.
Enquanto o trabalho de diagnóstico é realizado, estão previstas reuniões mensais de acompanhamento, consultorias e levantamento de evidências. Todos os integrantes do Comitê Gestor poderão acompanhar a evolução do município no Programa, através da ferramenta de Gestão e Monitoramento, cujo acesso será disponibilizado pelo Sebrae/RJ. No próximo dia 13, esta prevista uma nova reunião para a apresentação do diagnóstico e sequência dos trabalhos.
O programa é uma iniciativa inédita do Sebrae/RJ desenvolvida em 11 municípios do Estado do Rio de Janeiro - Angra dos Reis, Campos dos Goytacazes, Duque de Caxias, Itaperuna, Niterói, Nova Iguaçu, Nova Friburgo, Petrópolis, São Pedro D’Aldeia, Três Rios e Volta Redonda. Em formato de “game”, os municípios estão competindo em tempo real na implantação de políticas públicas que promovam a desburocratização e a simplificação da abertura de novos negócios e o aumento da participação das micro e pequenas empresas locais nas compras governamentais, entre outros.
No final, cada um será classificado por seu desempenho. Todas as informações, painéis e relatórios estarão disponíveis em uma ferramenta virtual, aberta ao público para consulta.