Exames gratuitos de hanseníase

O projeto Roda Hans vai atender os moradores na próxima semana. Não será necessário encaminhamento médico

Sexta-Feira, 20/09/2019 | Superintendência de Comunicação .

Com o objetivo de promover o diagnóstico precoce da hanseníase, a carreta do projeto Roda Hans estará em Angra dos Reis, na quinta (26) e sexta-feira (27). O atendimento ao público, totalmente gratuito, será realizado no Cais de Santa Luzia, das 9h às 17h.
Não precisa ter encaminhamento médico para ser atendido e fazer o teste da hanseníase. O atendimento será por ordem de chegada. As pessoas que têm manchas pelo corpo, com diminuição de sensibilidade da pele, são o público-alvo.

O projeto Roda Hans é do governo do estado e, por meio de uma parceria com a prefeitura, está sendo disponibilizado para os moradores de Angra, que serão atendidos por uma equipe multidisciplinar.

A hanseníase, conhecida também como lepra, é uma doença infecto-contagiosa causada por uma bactéria chamada Mycobacterium leprae.

OS SINAIS MAIS FREQUENTES DE HANSENÍASE SÃO:

- Manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou amarronzadas, em qualquer parte do corpo, com perda ou alteração de sensibilidade térmica (ao calor e frio), tátil (ao tato) e a dor, que podem estar principalmente nas extremidades das mãos e dos pés, na face, nas orelhas, no tronco, nas nádegas e nas pernas.

- Áreas com diminuição dos pelos e do suor.

- Dor e sensação de choque, formigamento, fisgadas e agulhadas ao longo dos nervos dos braços e das pernas.

- Inchaço de mãos e pés.

- Diminuição de sensibilidade e/ou da força muscular da face, mãos e pés, devido à inflamação de nervos, que nesses casos podem estar engrossados e doloridos.

- Úlceras de pernas e pés.

- Caroços (nódulos) no corpo, em alguns casos, avermelhados e dolorosos.

- Febre, edemas e dor nas juntas.

- Entupimento, sangramento, ferida e ressecamento do nariz.

- Ressecamento nos olhos.

COMO A HANSENÍASE É TRANSMITIDA?

A hanseníase é transmitida pelas vias aéreas (tosse ou espirro), por meio do convívio próximo e prolongado com uma pessoa doente sem tratamento.

A hanseníase apresenta longo período de incubação, ou seja, tempo após a infecção em que os sinais e sintomas começam a se manifestar. Geralmente, é em média de 2 a 7 anos. Há referências com períodos mais curtos, de 7 meses, como também mais longos, de 10 anos.

Secretarias relacionadas: