Associações serão novas Nudecs

01/08/2013

Defesa Civil sediou primeira reunião na noite de quarta-feira

Os Núcleos de Defesa Civil nos bairros agora ficarão sob supervisão das associações de moradores. A notícia, recebida com entusiasmo pelos líderes comunitários na noite de quarta-feira, dia 1º de agosto, foi anunciada pelo coordenador de Integração Comunitária, Vieira Maciel, e pelo secretário especial de Defesa Civil e Trânsito, Marco Oliveira.

A intenção da secretaria é equipar as associações para que elas sejam um braço da Defesa Civil. Cada presidente de associação foi orientado a buscar de 20 a 30 voluntários para as próximas reuniões. Eles receberão treinamentos de primeiros socorros constantemente e noções de Defesa Civil. A intenção é preparar os voluntários para uma emergência real, como alagamento e deslizamento.

— Não queremos passar a nossa responsabilidade para vocês. Não é essa a intenção. Queremos que vocês trabalhem conosco. Se hoje somos cem, com vocês, amanhã, seremos 20 mil, 30 mil — frisou Vieira Maciel.

O secretário da pasta, Marco Oliveira, ratificou.

— Vocês farão parte de um marco histórico da instituição. Precisamos da ajuda de vocês. Até porque, quem são os primeiros a responder as situações de emergência em uma tragédia são justamente os moradores. Se eles estiverem preparados, melhor ainda — disse Oliveira.

A intenção da secretaria ao envolver as associações de moradores é justamente porque são voluntários que nunca sairão dos bairros e interessados no caso público.

- Nunca vi uma associação acabar. Muda o presidente, muda o vice, muda o tesoureiro, mas a associação não acaba. E o compromisso também não – falou Marco Oliveira.

Durante a visita à base da secretaria, os 24 representantes de associações de moradores conheceram as instalações da Defesa Civil e viram como funciona o centro de monitoramento. Falaram das demandas dos seus bairros, que foram devidamente anotadas pelo secretário, e tiraram todas as dúvidas.

Ainda na sala de gerenciamento de operações, a prefeita Conceição Rabha falou com os líderes comunitários pelo viva voz do telefone do secretário, já que estava em prestação de contas no bairro do Belém. Ela agradeceu o apoio e disse que irá bairro a bairro para prestar contas e anotar as demandas de todas as comunidades.

Depois da palestra com o coordenador de integração comunitária, que falou sobre as tragédias de 2002, 2010 e todos os acontecidos em 2013 , além de apresentar estatísticas, todos se reuniram para um café.