Saúde continua vacinando contra a gripe influenza

19/05/2017

Apenas 32% do público alvo procuraram os postos de saúde para se imunizar contra a gripe

A Secretaria de Saúde divulgou que a campanha de vacinação contra a gripe influenza, iniciada no dia 20 de abril, não atingiu a meta de vacinação estipulada em 43 mil doses. Mesmo com o dia de mobilização nacional, 13 de maio, a meta está longe de ser atingida, alcançando até o momento 13 mil doses, ou seja, 32% abaixo da expectativa. A Secretaria pede à população que procure o posto de saúde mais próximo de sua casa para se vacinar ou ser orientado a procurar o posto de vacinação que atende seu bairro, pois tem vacina para todo o público alvo da campanha, que são os idosos acima de 60 anos; crianças de 6 meses a 5 anos de idade; trabalhadores do setor de saúde; povos indígenas; portadores de doenças crônicas como diabetes, pressão alta, entre outros; grávidas e mães pós parto; e os professores das redes pública e particular.
O diretor do Departamento de Saúde Coletiva, Dr. Eliézer Júnior, acredita que a pouco procura por esta imunização se deve ao fato de que este ano não foi registrado nenhum caso grave da gripe e, portanto, a população relaxou e esqueceu-se dos riscos da Influenza. Vale lembrar que a vacinação é a intervenção mais importante na redução do impacto da influenza.
Os vírus influenza são transmitidos facilmente pelo ar e existem 3 tipos de vírus: A, B e C. O vírus do tipo A é o responsável pelas grandes pandemias e, dentre os subtipos existentes - os A(H1N1) e A(H3N2) - circulam atualmente em humanos. Alguns vírus influenza A de origem aviária também podem infectar humanos causando doença grave, como no caso do A (H7N9). Pessoas como idosos, crianças novas, gestantes e ou aquelas com alguma doenças crônicas possuem um risco maior de desenvolver complicações.