Angra participou da campanha Faça Bonito

18/05/2017

Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes foi realizado em vários locais da cidade

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Promoção da Cidadania realizou na quinta-feira, 18 de maio, atividades no âmbito da campanha “Faça Bonito”, pelo Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Material informativo e educativo impresso foi distribuído à população, na praça Lopes Trovão (“praça do papão”) e em vários locais da cidade, como nos bairros atendidos pelas unidades do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) e adjacências. O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra crianças e adolescentes foi criado pela Lei Federal 9.970/2000.

Os dados sobre os crimes contra crianças e adolescentes estão sendo centralizados para posterior distribuição entre as instituições que lidam com o problema. “Fizemos reuniões com outros agentes de serviços públicos, como o Conselho Tutelar, a Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) e Vigilância Epidemiológica, entre outros, para sistematizar o fluxo de trabalho”, disse a secretária de Desenvolvimento Social e Promoção da Cidadania, Célia Jordão.

Segundo a coordenadora do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) em Angra dos Reis, Mariana Pampuri, de janeiro a maio deste ano foram registrados 12 casos de abusos contra crianças e cinco contra adolescentes. “No ano de 2016 o total foram 12 casos contra crianças e quatro contra adolescentes, ou seja, há um aumento grande”, disse.

A exploração sexual comercial de crianças e adolescentes ocorre quando eles são utilizados sexualmente com fins comerciais e de lucro, recebendo alguma coisa em troca. São considerados exploradores os clientes que pagam pelos atos sexuais e os intermediários de qualquer nível, ou seja, aquelas pessoas que induzem, facilitam ou obrigam crianças e adolescentes a se prostituírem.

Os tipos de abusos sexuais contra crianças e adolescentes são os seguintes: estupro, assédio sexual, pedofilia, pornografia, exibicionismo e o voyeurismo. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (24) 3365-5167 e (24) 3368-9713. O CREAS em Angra dos Reis funciona na rua 11 de julho, número 51, Centro, das 8h30 às 17h.