Vacina da febre amarela impede doação de sangue por 30 dias

17/03/2017

Coordenadora do Hemonúcleo Costa Verde pede aos doadores que, se forem se vacinar, doem sangue antes

Desde o reaparecimento de casos de febre amarela no Brasil, aumentou significativamente a procura pela vacina que imuniza contra a doença. Em Angra dos Reis mesmo, de uma média de 80 vacinas por mês, de janeiro até agora, este número saltou para 3.800 doses e a demanda aumentou ainda mais nos últimos dias em função do óbito de um homem, em Casimiro de Abreu, no Rio de Janeiro por ter contraído a doença. Por este motivo, há uma preocupação por parte dos profissionais que atuam no Hemonúcleo Costa Verde (HCV), já que a pessoa que se vacina, terá de aguardar 30 dias para doar sangue. Segundo a médica responsável técnica e coordenadora da unidade, Aline Kropf, nos municípios onde a vacinação está destinada a toda a população, já há falta de sangue no banco de estoque dos hemonúcleos.
Ainda segundo a Dra. Aline, por enquanto não está faltando sangue no HCV, mas também não está sobrando e nem tampouco o estoque garante um atendimento para todas as cidades da região (Angra, Paraty, Mangaratiba e Rio Claro). A coordenadora pede aos moradores de Angra que pretendem se vacinar contra a febre amarela, que doe sangue antes, para garantir o atendimento cotidiano e também em situações emergenciais, pois a falta de sangue pode levar o paciente ao óbito rapidamente.
O HCV fica localizado no Hospital Geral da Japuíba (HGJ), 2º andar, na Rua Japoranga, 1.700. Seu funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h30 às 16h30. O doador deverá levar consigo um documento de identidade oficial com foto, estar bem de saúde, não ser usuário de drogas, pesar mais de 50 quilos, não estar grávida ou amamentando, ter entre 16 e 69 anos (menor de 18 anos, somente acompanhado de responsável) e não ter múltiplos parceiros sexuais ou em situação de risco para AIDS e IST (Infecções Sexualmente Transmissiveis).
Os técnicos em hemonúcleo também orientam o doador a se alimentar bem e ingerir bastante líquidos após a doação, aguardar 15 minutos na unidade após o término da doação, evitar bebidas alcoólicas nas próximas 12 horas, evitar fumar na hora seguinte à doação, não fazer força com o braço puncionado após a doação, evitar trabalhos pesados, praticar esportes e atividades de risco nas 24 horas seguintes à doação. Caso o doador se sinta fraco ou com tonturas, o recomendado é deitar-se com os pés elevados.