Aberto o Mês da Mulher em Angra dos Reis

09/03/2017

Solenidade realizada na Casa Larangeiras teve apresentação de dança, canto e palestra com o tema “Ser mulher hoje é...“

Alegria, mas sem esquecer dos direitos: esse foi o enfoque da celebração pelo Dia Internacional da Mulher, 8 de março, realizado à tarde na Casa Larangeiras. Em Angra dos Reis a data abre o Mês da Mulher, com programação de palestras, atividades esportivas e serviços de saúde, entre outros, coordenada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Promoção da Cidadania e pela Coordenação Técnica da Mulher e da Pessoa Idosa. O mês começou com uma palestra sobre o tema “Ser mulher hoje é...” feita pela professora Thereza Cristina Lacerda, da Prefeitura, apresentações de dança e canto.

A secretária de Desenvolvimento Social e Promoção da Cidadania, Célia Jordão, cumprimentou o público que lotou o salão de exposições, afirmando que “atualmente o Dia da Mulher em Angra dos Reis é celebrado com alegria, apesar dos problemas que envolvem as mulheres.” Ela ressaltou, no entanto, que apesar de tantas conquistas ainda sabe-se de protestos até em “países considerados de primeiro mundo, o que significa que ainda há muita coisa errada”.

O vice-prefeito Manoel Parente também lembrou das conquistas femininas ao longo da História e destacou que “a mulher é a origem de tudo”, que está presente em todas as áreas, apesar de ser pouco valorizada. “As mulheres são mais importantes do que os homens”, disse.

A mesa de abertura da solenidade foi composta pela Capitão de Corveta Cristiane, representante do Colégio Naval, Inspetora Bianca Tuler, representante da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), a secretária Célia Jordão, o vice-prefeito e as vereadoras Titi Brasil, Jane Veiga e Luciana Valverde.

Em seguida a professora Thereza Cristina fez a palestra sobre o tema “Ser mulher hoje é...”, destacando que quando a mulher reivindica novos espaços não se quer vencer ninguém, mas sim ser. “Quando começamos a olhar ao nosso redor, mostramos nossas competências. E isso é uma nova oportunidade- para os homens, para cuidar também dos filhos, da casa, por exemplo”.

Ela explicou que a razão do tema é para provocar a reflexão. “Por que nós, mulheres, estamos aqui hoje? Porque nos amamos, porque somos verdadeiras”, disse. Thereza Cristina afirmou que no Brasil de hoje as mulheres já contam com “uma parte” da liberdade de escolha: “de escolher nosso parceiro, de ser mãe ou não, enfim, de quase tudo”.

A solenidade de abertura do Mês da Mulher em Angra dos Reis também contou com a presença dos vereadores Gedai, Flavinho, Léo da Marmoraria e Marco Santo Antônio, que foram prestar homenagens.