Denúncias no Facebook levam a interdição de lanchonete

25/01/2017

Vídeo com senhora lavando panelas nas águas de Enchente levou os ficais no local para inspeção

As redes sociais mostraram, mais uma vez, uma de suas utilidades: a de denunciar irregularidades praticadas na cidade. Através de um vídeo, que mostrava uma senhora lavando uma panela nas águas da última enchente que atingiu o Parque Mambucaba, na semana passada, os fiscais sanitários foram até o local tomar as providências para diminuir o risco à saúde da população. A inspeção foi realizada ontem (24) na lanchonete denunciada e terminou com a interdição cautelar do estabelecimento, que tem até 90 dias para se adequar às normas em vigor.
O estabelecimento terá, além de se adequar às normas, realizar a limpeza e a higienização do local e cumprir as boas práticas de manipulação dos alimentos. Os fiscais, além da interdição, também inutilizaram todos os produtos perecíveis da casa, que ficará fechada até cumprir todas as exigências. A reabertura do estabelecimento só acontecerá quando seu proprietário ou responsável, comunicar à Fiscalização o cumprimento da ordem e uma equipe retornar para verificação dos procedimentos. Só então poderá ocorrer a desinterdição.
O coordenador do Setor de Vigilância Sanitária, o fiscal Fernando do Nascimento Veríssimo, disse que é importante a participação da população no trabalho do setor, contribuindo com denúncias seja através das redes sociais ou mesmo de um telefonema ou presencial. Para facilitar o acesso dos moradores, a Vigilância abriu núcleos em quatro distritos sanitários, sendo o 1º, no Centro, no prédio da Secretaria de Saúde (antiga Fusar), no Balneário; no 2º Distrito, no Posto de Saúde da Japuíba; 3º Distrito, no Posto de Saúde de Jacuecanga e no 4º Distrito, no Posto de Saúde do Frade e do Parque Mambucaba. O telefone para contato é 3377-2742.